Laboratório de Redes Inteligentes

LRI
por Portal LRI
Publicado: 15/02/2017 - 17:44
Última modificação: 16/05/2021 - 22:49

Concebido em 2020, o LRI é um laboratório de pesquisa e desenvolvimento que nasceu com o propósito de atuar simultaneamente em dois setores: o de TIC (tecnologia de informação e comunicação) e energia. Como em ambos setores é comum o uso do termo "redes" (redes de dados x redes de energia), ainda que em contextos diferentes, utilizou-se desta dualidade (antes vista como dicotomia) para se forjar o nome LRI - laboratório de redes inteligentes.

E justamente no contexto das smart grids e IoT que nasce o LRI através do incentivo do MCTI e MEC que financiaram a construção do LRI como um laboratório especializado e dedicado exclusivamente à construção de tecnologias práticas de IoT para o setor elétrico (também conhecido como 'smart grids'). Com foco mais voltado à produção tecnológica qualificada e prática, mas sempre tomando o cuidado em envolver elementos científicos agregadores as suas soluções, o LRI busca justamente incorporar nestas tecnologias conceitos científicos de forma a trazer para a realidade estes ensinamentos e gerar ganhos reais. Dentro os objetivos do LRI, estão:

  • promover o desenvolvimento científico e tecnólgico no setor de energia através da produção de sistemas alinhados à realidade de smart grids (leia-se IoT);
  • fomentar a cultura de inovação e produção cientifica prática;
  • produzir conhecimento e know how que se revertam em soluções capazes de gerar reais ganhos de produtividade e sociais;
  • criar uma estrutura de apoio material e humano para execução de projetos que permitam não só beneficar os agentes financiadores, como também aperfeiçoar a formação de captial intelectual humano;
  • dar suporte tecnológico a outros setores que possam se beneficiar, especialmente aqueles que consomem tecnológias na área de microeletrônica, computação e sistemas embarcados.

 
 
FILOSOFIA DE TRABALHO:

Nossa fisolofia de atuação na execução dos projetos está no uso de nosso know how para desenvolver sistemas práticos de alto TRL ('technology readiness level') onde se possa incorporar a eles conhecimentos científicos (modelos, algoritmos, formulações) que agraguem valor e produzam resultados que contribuam para ganhos reais ao mesmo tempo em que criam novos conhecimentos e realimetam a cadeia de conhecimento.

Isto quer dizer que toda a base de conhecimentos técnicos (listados nos pilares) e habiltiades tecnológicas (capacidade de produzir hardware e software) conglemeradas, devem ser usadas para dar realidade material aos conhecimentos científicos do LRI (que está dentro de uma universidade conceituada e dentro de um importante programa de pós-graduação) para gerar 'produtos' que tragam inovação.   
 

 
 
ESTRUTURA:
Face a esta característica multidisciplinar do LRI, ele conta com diversos espaços (que também são chamamos de laboratórios) que dão suporte a suas atividades. Isto quer dizer que dentro do LRI, existem outros laboratórios especializados formando todos eles uma única estrutura de produção de conhecimento. A figura na sequência ilustra parte desta estrutura integrada. Todos estes espaços fazem parte de uma mesma edificação dedicada exclusivamente a produção de conhecimento prático.

Imagens da estrutura física do LRI

Atualmente o LRI conta com:

  • Laboratório de eletrônica de RF: voltado para projeto e testes de circuitos eletrônicos delicados (especialmente de comunicação ou medição em alta frequência). Conta com equipamentos especificos para RF (>1GHz) como osciloscópios, analisadores de espectro, geradores de sinais, fontes de alimentação especiais e multímetros de bancada com alta precisão. 
  • Laboratório de eletrônica básica: voltado para projeto e testes de circuitos eletrônicos de propósito geral. Conta com equipamentos de eletrônica convencionais como osciloscópios, analisadores de espectro, geradores de sinais, fontes de alimentação e multímetros.
  • Laboratório de fabricação (FABLAB): usado para prototipação diversa como produção de placas de circuitos impresso, impressões 3D, modelos físicos e afins. Conta com: impressoras 3D diversas (resina e filamento), forno de refluxo SMD, estações de solda e ferramentas de propósito geral.
  • Laboratório de automação para sistemas elétricos de potência: utilizado para testes de automação em sistemas elétricos de potência, especialmente para automação envolvendo relés microcontrolados (automação e proteção elétrica) e PLCs. Conta com relés digitais diversos, switches de comunicação L3, racks de proteção, fonte programável geradora de sinais hexafásicos de corrente e tensão ("maleta de teste de réles") e PLC com diversas interfaces elétricas.
  • Mini data center: utilizado para executar as produções de software dos projetos, especialmente middleware IoT e servidores de aplicações. Conta com 15 servidores DELL de 13ª e 14ª geração (cerca de 4TB de RAM e quase 400 núcleos físicos de processadores) e um rack Cisco completo com mais de 8 switches de alta capacidade e 3 roteadores de alto desempenho. Conta também com um OTDR para certificação de tráfego de redes e análise de desempenho de redes cabeadas (elétricas e ópticas).   
  • Sala de supervisão:  usada para execução das aplicações de supervisão de sistemas diversos (elétricos, redes de comunicação, monitoramento, telemetria e afins). Conta com telas supervisórias e sofwares supervisórios diversos, incluindo os desenvolvidos pelo próprio LRI. 
     

Além disto, o LRI conta também com outros recursos como: uma ampla sala de desenvolvimento (acomodação de engenheiros, pesquisadores, programadores e afins), sala de reunião, almoxarifado, cozinha dentre outras instalações de suporte direto ou indireto .

+55 34 0000-0000
Avenida João Naves de Ávila, 2121
Uberlândia, Minas Gerais, Brasil
38408-144
Campus Santa Mônica - Bloco 3N - Sala 1
Tópicos: